Enersugar Bioenergia
Encerrado o Projeto Enersugar para Produtores de Cana-de-Açúcar

23/10/2021

Encerrado o Projeto Enersugar para Produtores de Cana-de-Açúcar

Agricultores visitaram as instalações industriais e conheceram os cinco modelos de contrato para fornecimento de matéria-prima

 

A Enersugar Bioenergia realizou na quinta-feira a reunião de fechamento do Projeto Enersugar para Produtores de Cana-de-Açúcar da safra 2021/22. Sócios e diretores da usina receberam agricultores que conheceram as instalações industriais e as diversas propostas comerciais para fornecimento de matéria-prima. A iniciativa visa mostrar o novo modelo de parceria com os fornecedores proposto pela empresa, com transparência, respeito e segurança comercial e jurídica. 

 

Os produtores convidados, que têm propriedades em diversas cidades da região e do Norte do Paraná, foram recebidos pelos sócios Dorival Finotti e Sylvio Ribeiro. Também participaram do encontro os diretores Melchiades Terciotti (geral) e Antônio Carlos Viesser (industrial) e o gerente agrícola Valter Sticanella, acompanhados de chefes de setores administrativos, financeiros e operacionais da usina. 

 

Os agricultores visitaram as instalações da usina e receberam informações sobre processos industriais para produção de açúcar VHP (alto teor de sacarose), etanol hidratado e energia pelo sistema de cogeração, além de outros derivados. Em seguida, participaram de reunião na Casa de Eventos para conhecer o Projeto Enersugar para Produtores de Cana-de-Açúcar. 

 

Sylvio Ribeiro abriu o encontro fazendo um retrospecto das atividades realizadas pela Enersugar na atual safra, que está em fase final de produção, e enfatizou os bons resultados no setor industrial, possibilitando o começo do processo de consolidação da usina, que já tem planos de expansão dos negócios para resgatar antigos fornecedores e para conquistar novos parceiros. Ele também lembrou a filosofia de trabalho pautada no profissionalismo e na tecnologia. 

Socios e diretores da Enersugar receberam produtores rurais para apresentar propostar comerciais de fornecimento de cana

Melchiades Terciotti falou sobre os planos da usina, que pretende utilizar 100% de matéria-prima de fornecedores, e da relação com os parceiros para estabelecer uma escala de trabalho que gere boas oportunidade de mercado e a rentabilidade para todos os envolvidos. O diretor-geral destacou a conjuntura favorável e os fatores que tornam a Enersugar competitiva como empresa de açúcar e energia para os mercados nacional e internacional. 

 

Melchiades explicou que, para atingir a máxima capacidade de produção, a Enersugar necessita da ampliação de fornecedores e pode atingir o processamento de até 3 milhões de toneladas de cana a cada safra, com flexibilidade para direcionar o processo ao produto mais rentável a cada momento. 

 

PROPOSTAS – O tema principal da reunião, as propostas comerciais para as safras de 2022/23 a 2026/27, tem cinco opções de remuneração aos produtores, que podem receber pelo volume de açúcar ou etanol produzido, assim como por modalidades mistas que consideram as cotações da ATR e o preço por tonelada. Melchiades falou também sobre alguns benefícios oferecidos aos produtores, como o fornecimento gratuito de torta de filtro para fertilizar lavouras, e esclareceu dúvidas dos participantes. 

 

 

 

FINOTTI DESTACA MODELO DE REMUNERAÇÃO

Dorival Finotti fez o encerramento do encontro lembrando o trabalho desenvolvido em parceria com Sylvio Ribeiro e com a equipe de gestão para buscar as melhores propostas comerciais para os produtores. O sócio disse que o plano de remuneração foi baseado na observação de modelos internacionais e da dinâmica do mercado. Para ele, o sistema inovador já mexeu com o setor na região, obrigando outras empresas a oferecer diferenciais aos fornecedores.

 

O sócio destacou também que é necessária uma condição que garanta benefícios tanto para a Enersugar quanto para os produtores, definindo que deve haver a modernização da relação por meio do respeito mútuo e da garantia dos negócios. Dorival Finotti falou ainda do trabalho em tirar a usina “do zero” até o atual estágio, enfatizando os desafios enfrentados. Ele revelou que, diante dos bons resultados desta safra, a empresa está pagando um valor extra aos agricultores que fecharam contratos com preço fixo. 
 

Ao final, o sócio enfatizou as condições ideais para a produção de cana na região, além de afirmar que a cultura é extremamente competitiva pela alta capacidade de produção para geração de açúcar e energia. Para Dorival Finotti, se houver o aproveitamento pleno da atividade e a expansão dos negócios nos próximos anos, a Enersugar será uma das principais empresas que contribuirão para avanços socioeconômicos em Ibirarema e região. 

 

 

APOIO DA CREDICANA

Valdir Furlan, Ilze Cristina Spitzer Simões e Pedro Freitas enfatizaram apoio da Credicana ao projeto da Enersugar

A reunião de quinta-feira contou com a presença de representantes da Credicana, cooperativa que fomenta o desenvolvimento do agronegócio no Vale Paranapanema. A gerente da unidade de Assis, Ilze Cristina Spitzer Simões, disse que a entidade está pronta para oferecer apoio à expansão da área de cana-de-açúcar aos fornecedores da Enersugar. Ela afirmou que alguns negócios já estão avançando por meio da parceria com a usina. 

 

O diretor operacional, Valdir Furlan, lembrou do perfil da Credicana, criada por produtores com o objetivo de fomentar o setor canavieiro, além de destacar os benefícios oferecidos e anunciar a disponibilização de linhas de crédito com juros baixos. O diretor administrativo Pedro Freitas enalteceu o trabalho da Enersugar e falou do empenho da cooperativa em oferecer um diferencial que garanta segurança aos produtores que optarem pela parceria com a usina.